BBM inicia o ano com o Ability Invest

03/02/2016

A BBM Investimentos é responsável pela gestão de recursos de terceiros e atua especificamente nos mercados de Fundos de Investimento. A instituição possui a solidez e a tradição do BBM, o grupo financeiro privado mais antigo do Brasil, fundado em 1858.

Os recursos sob gestão estão alocados em fundos de Renda Fixa, Multimercados, Renda Variável, Long & Short e Investimento no Exterior, oferecendo aos clientes uma ampla gama de produtos especializados para atender às necessidades dos segmentos Private, Institucional e de Distribuição por Terceiros.

A BBM Investimentos buscou o melhor sistema de CRM no mercado de forma a garantir os altos padrões de qualidade do grupo, e escolheu o Ability Invest para as equipes do Private, Institucional, FOF e Distribuidores.

Ability automatiza fichas cadastrais PDF dos principais administradores

14/10/2015

O Ability Invest é reconhecido por agregar praticidade nos fluxos entre os clientes Investidores e a Gestora / Distribuidora.

Um dos pontos de destaque do sistema está nas integrações de dados de clientes com os administradores, como por exemplo gerar a Ficha Cadastral PDF para diversos investimentos automaticamente, já no padrão de cada administrador.

A Ability pode ajudar sua empresa a acelerar processos e evitar gargalos com os principais administradores do mercado, dentre os quais podemos citar:

  • Bradesco DTVM
  • Bradesco Private
  • Mellon
  • Intrag
  • Gradual


  • Se sua empresa trabalha com algum destes administradores, entre contato conosco para saber de que forma podemos auxiliá-los a ser cada mais vez ágeis e eficientes.

    Ability lança E-commerce do grupo de moda fashion-fitness CCM

    03/10/2015

    A CCM acaba de remodelar todo seu E-commerce em parceria com a Ability.

    Criada em 1995, a CCM é hoje uma das maiores marcas de moda brasileira. A CCM está presente em todo o Brasil, possui lojas exclusivas e exporta para vários países. Fiéis à sua vocação Fashion Cool, as coleções CCM trazem tecidos tecnológicos e easy care, estampas exclusivas e modelagem cheia de engenharia, que valoriza o corpo e o bem-estar.

    A solução da Ability inclui desde a Plataforma de alta performance, até a consultoria para todo o serviço de Criação e Construção da Loja e Gestão da Operação.

    Conheça a nova loja e site institucional da CCM em http://ccm.net.br.

    Gestor vai poder distribuir os próprios fundos

    24/07/2015

    Para o advogado Fábio Cepeda, faz sentido o gestor distribuir fundos próprios já que é ele quem melhor conhece o produto.

    A partir de janeiro de 2016, quem quiser investir em um fundo de um gestor independente, fora de banco, vai poder simplesmente bater à porta dele. A Instrução nº 558 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que substitui a 306, põe fim ao impedimento para que o gestor distribua as carteiras que administra. “A gestora não poder falar do próprio fundo é esdrúxulo”, diz Marcelo Giufrida, sócio da Garde Asset Management e ex-presidente da Anbima, associação que representa o mercado.

    No relatório da audiência pública, divulgado na última quinta, a CVM aponta que as novas regras têm o benefício de permitir o contato direto entre os responsáveis pela administração de carteiras, os maiores entendedores das características dos fundos geridos pela instituição, e os clientes, interessados em compreender os veículos em que pretendem investir. Esse é um pleito antigo, principalmente dos gestores independentes, conta o advogado Fábio Cepeda, sócio do escritório Cepeda, Greco & Bandeira Mello. E faz todo sentido, acrescenta ele, já que são os gestores aqueles que melhor conhecem seu produto.

    A outra vantagem, considerou a CVM, é reduzir os custos com a distribuição de fundos. Hoje as gestoras que pretendem vender as próprias carteiras precisam criar braços para exercer tal atividade. Em alguns casos, dizem fontes ouvida pelo Valor, as regras apenas vão levar para a legalidade práticas que já eram feitas. Ou seja, alguns gestores de certa forma já vendiam seus fundos, ainda que de forma discreta.

    A impossibilidade legal de fazer um esforço ativo de venda limitava os gestores, afirma Leandro Saltztrager Benzecry, sócio da Spalding Advocacia Empresarial. A nova instrução dá a eles tranquilidade, considera. “Sempre que alguém batia à porta, ficava muito duvidoso até onde o gestor podia falar do produto dele.” Agora, além de apresentar o serviço de gestão, ele pode efetivar a venda, em vez de direcionar a um distribuidor. Também, o investidor deixa de ficar refém de agências bancárias, corretoras e agentes autônomos. “A nova norma tende a levar a um pouco de exposição e material de venda para o gestor independente”, completa.

    Para o gestor que quer distribuir fundos, entretanto, a CVM impõe novas responsabilidades, como a de seguir normas de cadastro dos clientes e verificar a adequação dos produtos ao seu perfil, além de nomear um diretor responsável pela distribuição, que pode ser o mesmo da gestão. O gestor precisa ainda informar à CVM e ao mercado o momento em que decidir atuar na distribuição, com detalhes sobre recursos humanos e tecnológicos da área, que deve ser treinada. Também passa a recair sobre ele a responsabilidade administrativa referentes a crimes como o de lavagem de dinheiro.

    É exatamente pelas responsabilidades e pelo risco de ser acusado por uma venda mal feita que a expectativa de Benzecry é que os gestores restrinjam-se a distribuir fundos ao público de alto patrimônio, deixando o restante dos investidores mais a cargo do varejo.

    Para Giufrida, o papel do gestor como distribuidor de seu próprio fundo tende a ser complementar, adicional. Do ponto de vista da cultura do investidor, acredita, os bancos sempre vão ter papel fundamental na distribuição de produtos financeiros tradicionais, assim como as corretoras para o segmento de ações e os gestores de patrimônio ou multifamily offices para clientes private. “É uma questão de cultura e porte do investidor. Grandes investidores podem querer ter um canal direto com o gestor”, diz. E de diversificação dos recursos entre várias instituições.

    A CVM decidiu ainda acatar a sugestão do mercado e permitir o acúmulo das atividades de gestão e de consultoria por pessoas jurídicas e físicas, desde que atendidas regras de divulgação de informações e que os conflitos de interesse sejam administrados. Ainda que não haja obrigatoriedade, a CVM considera a segregação de atividades altamente recomendável no caso de pessoa jurídica. “Não fazia sentido duplicar a estrutura, já que a base da gestão e consultoria é a mesma: a capacidade de avaliar os mercados”, defende Cepeda. “O que o gestor precisa fazer é informar o potencial conflito de interesse para o cliente de consultoria.”

    O gestor de recursos que decidir prestar consultoria de valores mobiliários, ressalta a CVM, deverá exercer suas atividades com lealdade em relação aos seus clientes. “Deverá, portanto, diante de uma situação de conflito de interesses, informar ao cliente que está agindo em conflito de interesses e as fontes desse conflito, antes de prestar a consultoria”, detalha a entidade no relatório de audiência pública.

    Tal decisão levou em conta principalmente a realidade dos private banks e family offices, em que as duas atividades estão intrinsecamente relacionadas. Com a nova 558, o trabalho do gestor de patrimônio passa a ter um arcabouço legal mais amarrado, mesmo que o registro ainda seja o mesmo de um gestor de recursos. A nova regulamentação abre uma brecha para que, no futuro, além dos registros de administrador fiduciário e de gestor de recursos, haja um de gestor de patrimônio, diz George Wachsmann, sócio da GPS.

    Fonte:
    31 de março de 2015
    Por Luciana Seabra e Alessandra Bellotto
    http://bugelli.com.br/gestor-vai-poder-distribuir-os-proprios-fundos/

    ALOCC oferece plataforma de serviços para AAI

    06/07/2015

    A ALOCC é uma plataforma de serviços para Agentes Autônomos de Investimento, chamados de Parceiros, que queiram se dedicar a formar uma base de clientes para assessoria a investimentos de longo prazo. Esses Parceiros são profissionais com larga experiência, treinados e constantemente atualizados pela ALOCC.

    A gama de serviços oferecida pela ALOCC aos Parceiros inclui: treinamento no Método ALOCC de alocação patrimonial, enquadramento junto às instituições financeiras e entidades reguladoras do mercado, seleção de gestores, controles de risco e estudos de mercado, entre outros. Desta forma, o Parceiro ALOCC pode se dedicar àquilo que faz melhor, atender seus clientes.

    Os serviços da Alocc são distribuídos exclusivamente por meio dos seus Parceiros.

    A Alocc, reconhecida pela excelência na sua prestação de serviços, escolheu o Ability-WM para fazer parte do conjunto de softwares que utiliza na sua operação.

    Specialties

    Wealth Management, Alocação Patrimonial, Planejamento Financeiro, Poupança Previdenciária, Family Office

    Quadrante inicia o ano com Ability Invest

    05/04/2015

    A Quadrante Investimentos fechou contrato com Ability para adotar o Ability Invest, CRM para Financial Services, como ferramenta de atendimento a clientes, centralizando toda a documentação e histórico. A Quadrante procura poupar o tempo de seus clientes, assumindo as tarefas burocráticas de controle e levantamento de informações geradas pelas instituições financeiras. Baseada no perfil e na tolerância a risco do cliente, a Quadrante traça uma estratégia única de investimento, incluindo alocação e seleção de fundos/ativos.

    Domingues e Pinho investe em atendimento

    06/01/2015

    Priorizando um atendimento de qualidade, ao longo dos anos a Domingues e Pinho Contadores tem ampliado sua área de atuação para melhor atender a demanda de seus clientes. Afirmando sua trajetória de sucesso, baseada na ética e na excelência dos serviços prestados, estará usando o Ability WM como sua plataforma de CRM, que garantirá total controle e rapidez na assistência ao cliente. Visite www.ability-wm.com.br

    Classic Tennis lança novo e-commerce Ability

    05/09/2014

    Atendendo a demanda por um site de vendas on-line diferenciado, adaptado ao seu negócio, Ability desenvolveu para a Classic Tennis um e-commerce sobre a plataforma robusta Magento. O projeto integra lojas física e virtual com qualquer ERP. Além do design sofisticado e elegante, o site tem uma ótima performance e navegabilidade, oferecendo ao internauta diversos recursos para tornar sua compra mais agradável. Um diferencial deste site é a forma como ele direciona o cliente para uma rápida decisão de compra e um breve processo de pagamento. Visite: www.classictennis.com.br

    Valor Econômico: Plataforma móvel é tendência tecnológica

    15/08/2014

    Por Carlos Vasconcellos | Para o Valor, do Rio

    Apesar da revolução tecnológica que varreu a indústria bancária nas últimas décadas, muitos processos no segmento de private banking ainda são manuais, como mostra a pesquisa Private Banking Wealth Management Survey 2013, da consultoria PwC. Apesar disso, 40% dos entrevistados apontaram que o uso de redes sociais crescerá nos próximos dois anos, e 85% apontam as plataformas móveis como principal suporte tecnológico para o relacionamento com os clientes nos próximos anos.

    Ao mesmo tempo, apenas 24% responderam que suas empresas não estavam preparadas em termos de infraestrutura e habilidades necessárias para implementar essas mudanças. Em grande parte, o principal motivo para esse atraso é o alto nível de investimento necessário para o desenvolvimento de tais plataformas e o legado de sistemas antigos e ultrapassados.

    Alguns gigantes já começam a se mexer. Em fevereiro, o Citi Private Bank lançou o Projeto Sheen, plataforma que reformulou toda a experiência do cliente private do banco por meio de um sistema de CRM desenvolvido pela Microsoft. O processo de implementação começou nas agências da Ásia e durou 18 meses.

    De todo modo, há um longo caminho - e grandes oportunidades - à frente para as empresas de tecnologia que atuam no segmento de private banking. Uma delas está na mobilidade. "Temos percebido uma forte aceleração na adoção de tecnologias móveis pelos bancos, e a tendência é de que a indústria de private banking seguirá por esse mesmo caminho", diz Fernando Valente, vice-presidente de Vendas da Spring Mobile Solutions para a América Latina.

    Segundo Valente, a tendência é que as instituições de private banking invistam cada vez mais em tecnologias de segurança e sistemas de CRM para melhorar o relacionamento com os clientes. Para atender à demanda por segurança - associada à procura por plataformas móveis - a Spring Mobile oferece um sistema de SMS que permite ao usuário bloquear e desbloquear movimentações, definir limites de saque ou restringir as movimentações por aparelhos móveis a determinados limites geográficos. O aplicativo é compatível com os principais sistemas operacionais móveis disponíveis no mercado. "Sem segurança, os bancos não podem tirar proveito da eficiência dos smartphones e tablets", diz.

    Especializada no segmento de serviços financeiros, a Ability desenvolveu plataformas próprias para a indústria de wealth management e private banking. Para Eduardo Albuquerque, diretor de desenvolvimento da empresa, há muito a explorar na oferta de tecnologia para esses nichos de mercado. Segundo ele, a plataforma Ability WM, voltada para gestão de grandes fortunas, dá ao banco um serviço de CRM e permite ao cliente acompanhar seus investimentos, fazer simulações e gerir projetos pessoais. O Ability WM inclui alarmes que permitem ao gestor saber se os investimentos estão enquadrados no perfil do cliente ou se há necessidade de realocação dos recursos para cumprir as regras de acountability.

    Já a plataforma para Private Banking é mais voltada para a eficiência da gestão. "Ele junta os clientes em um único ponto de contato com a instituição e consolida as informações de investimento em um extrato único para o cliente".

    Ability participa do CIAB Febraban 2014

    05/06/2014

    Ability esteve presente no evento CIAB Febraban 2014, onde ocupou um lugar de destaque no stand Espaço Inovação, sendo a única empresa a apresentar uma solução de CRM específica para o Financial Service. O Ability WM foi procurado por diversas empresas, nacionais e internacionais. Bancos e Advisors buscavam uma solução de atendimento com cadastro, prospecção, agendamento, acompanhamento dos atendimentos, histórico do cliente e relatórios de posição. Houve procura, também, pela plataforma para Private Banking, o Ability PB, a qual inclui diversos módulos como Internet Banking e Cadastro Online. Conheça o Ability PB: http://ability-pb.com.br/